alimentos-industrializados

Descubra os riscos dos alimentos industrializados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
clock (1)
5 min.

Eles estão presentes em quase todas as refeições que realizamos diariamente, possuem nomes estranhos em sua composição e podem trazer uma série de problemas para a nossa saúde, se consumidos em excesso: são os alimentos industrializados.

A alimentação é a nossa energia vital e a base de uma boa saúde e da qualidade de vida. Por isso, nos alimentarmos com consciência é tão importante. Neste texto, você vai saber o que é um alimento industrializado e os perigos que o consumo excessivo dele pode causar para nossa saúde.

O que é um alimento industrializado

Antes de tudo, é bom entender a definição do alimento industrializado. Muitas vezes, aquele suco que se passa por natural nas prateleiras do supermercado vem de um processo que envolve uma série de alterações em sua composição.

O alimento ultraprocessado, por exemplo, vem de um alimento natural — como soja e trigo —, mas possui aditivos cosméticos para criar sabores, cores e texturas diferentes. Hoje, segundo informou o pesquisador brasileiro Carlos Monteiro ao jornal Folha de S. Paulo, já são mais de 2.000 aditivos aprovados para uso nesses alimentos.

Os diferentes tipos de alimentos industrializados

Alimentos industrializados podem ser divididos em categorias: pouco processados, processados e ultraprocessados. É importante que você saiba reconhecer quais são para poder incluí-los tanto na sua alimentação, como na de sua família, com moderação.

Pouco processados

Existem os alimentos que são industrializados, mas são pouco processados. Isso quer dizer que eles passam por pequenas alterações, mas continuam sendo naturais, como grãos secos ou transformados em farinha, cortes de carne congelados e também os extraídos de alimentos naturais, como o azeite extra virgem.

Processados

São aqueles alimentos que possuem sal ou açúcar acrescentados artificialmente ou ficam em conserva — como picles ou pêssego em calda. Eles costumam possuir bastante sódio e conservantes, por isso, o consumo desenfreado deles não é muito indicado, pois contribuem para o aparecimento de doenças como hipertensão arterial, por exemplo.

Ultraprocessados

Bem diferente do processado, que passa apenas por acréscimo de sal, açúcar ou conservantes, esse tipo de alimento passa por diferentes etapas industriais. A mistura de ingredientes e substâncias artificiais são obrigatórias na fabricação deles, como gorduras, corantes, flavorizantes e diversos outros elementos químicos.

Como exemplo temos: hambúrgueres congelados, empanados de frango, refrigerantes, doces, salgadinhos, sorvetes e bolachas.

Por que os alimentos industrializados fazem mal

Um dos malefícios dos alimentos industrializados é sua deficiência em fibra. Ela é responsável por evitar doenças do coração, reduzir os níveis de açúcar no sangue, equilibrar a pressão arterial e diminuir o risco de câncer no intestino.

Além disso, por conterem uma grande quantidade de cloreto de sódio (sal), comidas industrializadas colaboram para o ganho de peso, pois o excesso desse nutriente retém água. Outros malefícios desse tipo de alimento são:

  • Prejuízo no funcionamento dos rins;
  • Distúrbios estomacais;
  • Aumento das chances do desenvolvimento de diabetes e hipertensão arterial,
  • Desnutrição devido ao baixo consumo de vitaminas e nutrientes.

Outro fator bem preocupante dos alimentos industrializados é que, por serem hiperpalatáveis — possuem um gosto bastante acentuado para conquistar o paladar da pessoa —, eles prejudicam o processo de apetite e saciedade.

“Isso acaba levando a pessoa a consumi-lo excessivamente sem notar — ou seja, mais açúcar, mais sal, mais gorduras e mais calorias”, alerta o médico especialista em cardiologia Dr. Rudyney Azevedo.

Os alimentos industrializados mais consumidos

Apesar de o consumo de alimentos processados dos brasileiros ser consideravelmente menor em relação ao dos norte-americanos, existem alguns alimentos que são frequentemente consumidos por aqui. Veja a lista de alimentos industrializados mais consumidos no Brasil:

  • Coca-Cola: contém, entre muitos aditivos, o ácido fosfórico que ajuda a impedir nossa massa óssea de absorver cálcio e causa também acúmulo de gordura;
  • Chocolate ao leite: possui gordura anidra e poliglicerol polirricinoleato. Pessoas obesas ou com colesterol alto devem evitar consumir essas matérias-primas por elas serem ricas em gorduras trans e gorduras saturadas;
  • Lasanha congelada: cheia de aditivos, é um alimento ultraprocessado com bastante gordura trans. Por isso, deve ser evitada por pessoas com doenças do coração;
  • Sorvetes: eles tem uma quantidade exagerada de açúcar e gordura trans, ou saturada, combinação altamente prejudicial à saúde;
  • Bolachas recheadas: possuem bastante açúcar e gordura trans e aumentam os riscos do desenvolvimento de diabetes,
  • Salgadinhos: contêm uma grande quantidade de cloreto de sódio e calorias. Pelo fato de também terem gordura trans, aumentam o risco do desenvolvimento de colesterol alto, infarto, pressão alta, diabetes e obesidade.

Equilíbrio é a chave para uma vida saudável

Alimentos industrializados são, de fato, mais acessíveis financeiramente e práticos no dia a dia. Por isso, o Dr. Rudyney Azevedo aconselha: “não considerá-los vilões em todas as ocasiões. O consumo ocasional junto a uma alimentação balanceada é possível, afinal, hoje em dia, fugir 100% do tempo desses alimentos é praticamente impossível”.

Saber os malefícios do alimento industrializado — principalmente ultraprocessado — não significa que devemos apenas comer aquilo que plantamos, mas, sim, evitar comê-los quando pudermos. A Comigo Saúde está com você nessa jornada de encontrar o equilíbrio para uma vida saudável.

Você pode saber mais sobre alimentação saudável aqui; e lembre-se: consultas e exames regulares fazem parte do cuidado com a saúde. Aqui, na Comigo Saúde, contamos com laboratórios de exames a preços acessíveis e pertinhos de você.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Baixe nossos
materiais exclusivos

e tenha acesso a conteúdos sobre

Baixe nossos materiais exclusivos e tenha acesso a conteúdos sobre

saúde e bem estar

Receba nossos conteúdos gratuitamente.
Toda semana enviamos diretamente na sua caixa de email dicas de saúde, bem estar e descontos.

Também detestamos spam!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossos conteúdos gratuitamente.
Toda semana enviamos diretamente na sua caixa de email dicas de saúde, bem estar e descontos.

Também detestamos spam!

Baixe nossos
materiais exclusivos

e tenha acesso a conteúdos sobre

Baixe nossos materiais exclusivos e tenha acesso a conteúdos sobre

saúde e bem estar