o-que-e-diabetes

O que é diabetes: conheça os tipos, sintomas e como prevenir

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
clock (1)
7 min.

Você sabe o que é diabetes? Ela é uma doença que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando o corpo tem dificuldade em absorver esse hormônio — responsável pela regulação da glicose no sangue.

Achou esses termos meio complicados? Calma, é natural que muitas pessoas tenham dúvidas sobre a diabetes, seus tipos, como evitá-la e maneiras de identificá-la. Por isso, preparamos para você um guia super simples explicando os principais detalhes sobre essa doença.

O que exatamente é a diabetes

Antes de saber os tipos de diabetes, é importante explicar de forma mais clara o que é a diabetes. Afinal, conhecer o funcionamento do nosso corpo é a melhor forma de cuidar dele.

Basicamente, o corpo da pessoa com diabetes não tem a capacidade de controlar bem a absorção do hormônio insulina — responsável pela quebra das moléculas de glicose, o açúcar. Ou seja, da mesma forma que um aparelho eletrônico precisa de energia para funcionar, nosso organismo necessita de glicose para ter energia.

O órgão capaz de produzir insulina é o pâncreas, que citamos anteriormente. O Dr. Felipe Folco explica que “quando o hormônio não consegue ser distribuído pelo corpo por meio da rede sanguínea, o açúcar não sai do sangue, e não entra nas células. É isso que ocasiona o mau funcionamento do nosso sistema”.

Os tipos de diabetes

Existem três principais tipos de diabetes: o Tipo 1, o Tipo 2 e o gestacional. Saiba mais a seguir:

Tipo 1

No primeiro tipo, o que ocorre é que o pâncreas perde a capacidade de produzir o hormônio insulina na quantidade que o corpo precisa.

Cerca de 10% dos diabéticos apresentam o Tipo 1. Trata-se de uma doença crônica e autoimune — ou seja, não tem cura —, e é causada por um desequilíbrio de origem desconhecida no sistema imunológico. Ela costuma surgir na infância ou na adolescência.

Tipo 2

Já o Tipo 2 ocorre devido a uma combinação de fatores, em geral, predisposição genética e um estilo de vida sedentário, com alta taxa de ingestão de açúcares e obesidade.

Cerca de 90% dos diabéticos têm o Tipo 2, ou seja, é o tipo mais comum. Ele surge após os 35 anos, quando ocorre tanto uma redução na produção de insulina como problemas na sua ação, que levam o organismo a ter dificuldade em usá-la adequadamente e a criar resistência ao hormônio.

Gestacional e LADA

Entre o Tipo 1 e o Tipo 2 de diabetes, existe também o Diabetes Latente Autoimune do Adulto (LADA), que é uma forma lenta de instalação do Tipo 1, quando o pâncreas não produz mais insulina de forma adequada.

Por fim, outro tipo de diabetes é a gestacional, quando o pâncreas da mulher grávida aumenta a produção do hormônio insulina para compensar a ação da placenta, que reduz o efeito da insulina.

Os sintomas da diabetes

Embora geralmente seja uma doença silenciosa, quando falamos nos sintomas de diabetes, o Tipo 2 apresenta alguns deles. Lembre-se de que, para confirmar a presença da doença, é necessário fazer um exame de sangue.

Confira os sintomas que podem surgir em um quadro de diabetes Tipo 2:

  • Boca seca constantemente e aumento da sede — quando há um desequilíbrio, o corpo tenta diluir os altos níveis de açúcar do sangue, causando vontade de beber água frequentemente;
  • Maior necessidade de urinar — para equilibrar o açúcar do sangue, o corpo tenta eliminar o excesso de glicose pela urina;
  • Visão turva;
  • Formigamento nas mãos e nos pés;
  • Infecções frequentes;
  • Cansaço após noites bem-dormidas,
  • Cicatrização lenta.

“É importante observar o conjunto de sintomas, uma vez que a ocorrência isolada de um deles não indica necessariamente diabetes. Por exemplo, a temperatura, a prática de exercícios e o uso de algumas medicações podem causar sede, por isso, esse sintoma deve ser observado em conjunto com outros”, diz o Dr. Felipe Folco.

Como saber se você desenvolveu diabetes

Depois de entender o que é diabetes, é preciso saber como descobrir se você tem a doença, e a melhor forma é através de um exame de sangue. Por meio dele, o endocrinologista ou clínico geral fará uma análise para saber se você é ou pode vir a ser diabético.

Isso porque existe uma condição conhecida como pré-diabetes, que é quando a pessoa apresenta uma taxa de glicemia mais alta do que seria o normal, mas ainda não desenvolveu a doença.

Quem está pré-diabético deve redobrar os cuidados com a alimentação e estilo de vida, iniciando um tratamento junto ao endocrinologista, se necessário; já que é possível reverter esse quadro em alguns meses.

A pré-diabetes não apresenta sintomas, por isso, se você tem propensão genética a essa doença ou ganhou muito peso recentemente, procure um médico para tirar a dúvida, afinal, as respostas só podem ser obtidas por meio de um exame completo.

Como prevenir e tratar a diabetes

A diabetes Tipo 1 não pode ser prevenida, pois decorre de uma falha no funcionamento do próprio organismo e é tratada com reposição de insulina. As injeções desse hormônio devem ser diárias, feitas pela própria pessoa. Depois, deve-se fazer a medição do nível de glicose no sangue com o aparelho “glicosímetro”.

Já a diabetes Tipo 2 pode ser prevenida e controlada com uma alimentação saudável e moderada em açúcar. Açúcar, aqui, significa todos os tipos, inclusive aqueles presentes em frutas, batata, arroz, farinha de trigo, pães, etc. O problema não são somente as sobremesas, viu?

O Tipo 2 pode ser controlado com medicação, mas, com o tempo, a doença costuma se agravar. Por isso, além do tratamento, é fundamental fazer check-ups periódicos e manter uma alimentação equilibrada.

E a diabetes gestacional? Bom, esse tipo de diabetes é uma condição temporária e quase sempre a taxa de glicemia diminui após o nascimento do bebê. No entanto, é preciso fazer um acompanhamento médico para minimizar os riscos à saúde na hora do parto.

A importância do acompanhamento médico

Os exercícios físicos são muito importantes para prevenir e controlar a diabetes, pois queimam gorduras. Esse tipo de gordura acumulada no corpo vem principalmente de carboidratos, e sabe quem é da família dos carboidratos? Os açúcares.

Tenha em mente que a diabetes é uma condição que atinge muitas pessoas e, com os devidos cuidados, é possível ter uma vida tranquila. Para isso, é necessário um acompanhamento e exames periódicos.

Agora que você sabe o que é diabetes e já consegue identificar um possível quadro desde o início, que tal entrar em contato com a Comigo Saúde e marcar o seu exame?

Sabia que você também pode saber mais acerca da preparação de exames e sobre a sua saúde e a de seus familiares? Basta continuar acompanhando este blog para ter acesso a preciosas informações.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Baixe nossos
materiais exclusivos

e tenha acesso a conteúdos sobre

Baixe nossos materiais exclusivos e tenha acesso a conteúdos sobre

saúde e bem estar

Receba nossos conteúdos gratuitamente.
Toda semana enviamos diretamente na sua caixa de email dicas de saúde, bem estar e descontos.

Também detestamos spam!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossos conteúdos gratuitamente.
Toda semana enviamos diretamente na sua caixa de email dicas de saúde, bem estar e descontos.

Também detestamos spam!

Baixe nossos
materiais exclusivos

e tenha acesso a conteúdos sobre

Baixe nossos materiais exclusivos e tenha acesso a conteúdos sobre

saúde e bem estar