telemedicina

Telemedicina: entenda como funciona essa ferramenta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
clock (1)
4 min.

A telemedicina é uma área da Medicina que permite oferecer suporte diagnóstico de modo remoto, utilizando os meios digitais para a emissão e o compartilhamento de laudos, resultados de exames e prescrições médicas de maneira fácil e prática.

Para que você possa utilizar essa valiosa ferramenta em sua unidade de saúde, a Comigo Saúde preparou um guia completo sobre o tema. Com o artigo abaixo, tire todas as suas dúvidas e conheça os benefícios de aderir à telemedicina.

Como funciona a telemedicina

A telemedicina necessita de uma estrutura básica de funcionamento, construída por meio da junção de conexão com a Internet, softwares e equipamentos digitais. O processo é feito da seguinte maneira: o profissional faz a captação de um exame de imagem em um aparelho que possui conexão direta a um computador.

O resultado do exame, assim como o prontuário do paciente, é compartilhado para outros dispositivos que possuam a mesma plataforma de gestão de telemedicina on-line. Essas informações ficam armazenadas na nuvem, podendo ser acessadas por médicos, pacientes com cadastros, enfermeiros e outros profissionais de saúde que necessitem destes dados.

Qual a importância da telemedicina

Com a telemedicina, todos os processos são facilitados em uma clínica médica, desde o atendimento até o diagnóstico do paciente. A telemedicina no mundo foi valorizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1990, reconhecendo o método como de extrema importância, principalmente, para ocasiões em que a distância pode diminuir a oferta de serviços de saúde. 

Por isso, na resolução CFM nº 1643/2002, o Conselho Federal de Medicina afirma que a telemedicina representa a utilização da Medicina por meios interativos de comunicação audiovisual e dados, a fim de proporcionar maior assistência, educação e pesquisa em saúde. 

Com ela, o processo de atendimento se torna mais ágil, permitindo um diagnóstico mais rápido, até mesmo, em casos de urgência, sendo benéfico tanto para pacientes quanto para profissionais de saúde.

Normas de regulamentação da telemedicina

Para a aplicação da telemedicina, deve-se seguir algumas normas apresentadas pelo Ministério da Saúde, o Conselho Federal de Medicina e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Os regimentos passam por constante atualização. Por isso, é importante ficar atento às orientações transmitidas pelos órgãos.

Dentre várias normas, destaca-se a CFM nº 1643/2002 que exige uma estrutura adequada e profissionais devidamente capacitados em empresas de telemedicina. Outras orientações também podem ser encontradas na portaria MS nº 2546/11, deferida pelo Ministério da Saúde, em relação ao Programa Nacional Telessaúde Brasil Redes.

Benefícios da telemedicina

Antes de aplicar telessaúde e telemedicina em sua clínica médica, conheça as principais vantagens de aderir a esse sistema. 

Redução de custos

Com a utilização do laudo a distância na telemedicina, entre outros procedimentos oferecidos por essa ferramenta, há uma diminuição de gastos consideráveis tanto para pacientes, quanto para profissionais de saúde.

Isso ocorre porque, com o acesso remoto oferecido pela telemedicina, há menos despesas de deslocamento para ambos, que podem visualizar os dados necessários onde e quando precisarem. 

Assim, também é possível obter diversos profissionais atuando na mesma unidade, já que, com o acesso on-line, não há necessidade de trabalho presencial, reduzindo custos e melhorando a gama de especialistas. 

Melhora no atendimento

Com o sistema de telemedicina, o processo  de atendimento se torna muito mais ágil e eficiente. Já que, em algumas plataformas, o paciente pode verificar seus resultados e agendar exames on-line, sem sair de casa, proporcionando uma assistência mais rápida e sem necessidade de espera. 

Segurança

Arquivos físicos e impressos têm sido cada vez mais difíceis de serem organizados e armazenados, já que demandam tempo e espaço na sua unidade. Sem isso, eles podem acabar sendo perdidos ou ficam desatualizados, o que pode ocasionar em riscos para o tratamento de alguns pacientes.

Já com a telemedicina, os arquivos são armazenados na nuvem e atualizados com facilidade e rapidez, proporcionando mais segurança e proteção aos dados dos pacientes. Além disso, as consultas aos prontuários acabam sendo muito mais rápidas, facilitando todo o funcionamento da clínica.

Aplicando a telemedicina em sua unidade de saúde, será possível melhorar todo o processo de execução de trabalho, proporcionando um atendimento mais eficiente e rápido para os pacientes, beneficiando tanto os usuários quanto a própria clínica.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Baixe nossos
materiais exclusivos

e tenha acesso a conteúdos sobre

Baixe nossos materiais exclusivos e tenha acesso a conteúdos sobre

saúde e bem estar

Receba nossos conteúdos gratuitamente.
Toda semana enviamos diretamente na sua caixa de email dicas de saúde, bem estar e descontos.

Também detestamos spam!

POSTS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossos conteúdos gratuitamente.
Toda semana enviamos diretamente na sua caixa de email dicas de saúde, bem estar e descontos.

Também detestamos spam!

Baixe nossos
materiais exclusivos

e tenha acesso a conteúdos sobre

Baixe nossos materiais exclusivos e tenha acesso a conteúdos sobre

saúde e bem estar